Dia #3 — Entradas Forçadas

Começamos o resumo do 3@ dia no trading em tênis. Vamos lá!

O dia começou na madrugada no Challenger de An-Ning (China) na partida entre o polonês Kamil #Majchrzak e o indiano Prajnesh #Gunneswaran. Esse torneio é disputado no piso de saibro.

Nesta partida trabalhei durante o 2@ set em #lay ao indiano, estive com até quatro (4) mini-stakes no mercado e consegui pegar a virada do polonês, e logo, fui tirando a responsabilidade até o final do set. Durante o tie-break do 2@ set fiquei com somente uma (1) mini-stake de responsabilidade e peguei a vitória do polonês. Logo após, realizei o #cashout e terminei com quase uma (1) stake de lucro (19.43 USD).

Agora vamos para os jogos de Monte-Carlo. Não foi um bom dia de trabalho. Realizei uma entrada forçada e vou contar pra vocês.

Na primeira semifinal, entre o sérvio Dusan #Lajovic e o russo Daniil #Medvedev, trabalhei somente durante o 2@ set. Busquei um #lay ao sérvio entrando com uma (1) mini-stake no começo do 2@ set e com mais uma (1) mini-stake no final do 2@ set. Entretanto, o russo simplesmente não teve poder de reação e fez uma partida muito abaixo. Neste jogo, terminei com duas (2) mini-stakes de prejuízo.

Na segunda semifinal, entre o italiano Fabio #Fognini e o espanhol Rafael #Nadal, realizei entradas forçadas e sai da minha gestão de banca. 😡

Comecei trabalhando no 2@ set, agora em #back ao espanhol com duas (2) mini-stakes na odd @1.60. O italiano fez um jogo impecável e quebrou 3 vezes o espanhol durante o 2@ set, fazendo 5×0 e sacando para o jogo. Durante o 2@ set, busquei me posicionar de uma melhor maneira no mercado, acreditando que o espanhol conseguiria uma quebra de serviço, para assim, começar a retirar minha responsabilidade. Acabei entrando com mais cinco (5) mini-stakes durante o 2@ set, ficando exposto com sete (7) mini-stakes no mercado e tomei #fullred (29.71 USD).

Estar fora da minha gestão de banca, justamente na partida do espanhol Rafael #Nadal servirá como aprendizado para os próximos trades. Eu vi que NÃO existem garantias, nem mesmo, com o melhor jogador de saibro da história. Ainda bem que aconteceu agora no começo do projeto.

Uma observação importante: as condições de jogo em Monte-Carlo estavam complicadas, muito vento durante ambos jogos de semifinais. Isso influenciou no desempenho dos jogadores, principalmente, quando eles estavam em desvantagem e com a pressão de voltar na partida. Ambos jogadores (#Medvedev e #Nadal) tiveram segundos (2@) sets, muito abaixo da média.

E outra observação: NÃO saia JAMAIS da GESTÃO de BANCA.

💪🎾 #tmstennis #clubedaposta #tradingtennis

Segue abaixo o P/L e SALDO de hoje (20/04/2019):

null

null

null

null

  • Thiago a PL não está visível algum erro de formatação. Belo trade em an ning amigo. Um resultado mto bom. Infelizmente acabou devolvendo em monte carlo. Romário sempre me fala q semi pra frente ele não opera pq são sempre jogos mto ajustados. Eu como tô qrndo conhecer cada dia mais o field e os torneios ainda opero mas venho reavaliando e tomando mais cuidado pq realmente sinto dificuldade nessas fases. Quanto a saída da gestão é um pecado q to cometendo cada dia menos. Esse mês dei dois vacilo e um me judiou bastante. Parabéns por sua garra e transparência. Tem tudo pra ser o melhor blog de tênis do mercado. Se achar legal dá pra fazer d vez em qdo uns insight em vídeo mostrando alguns ponto da operação.
    Boa Páscoa!!

    • Heliezio, a P/L está aparecendo aqui pra mim. Depois dê uma olhada no post com outro formato (no PC por exemplo), deveria aparecer pra você. Sobre trabalhar em jogos de semifinais e finais, depende muito. Na minha opinião, tem jogos que tem valor. Obvio, são jogos mais complicados e normalmente o mercado está bem precificado, porém aparecem oportunidades de valor durante as finais do torneios. Acredito que cada um tem a sua metodologia de trabalho e entendo que evitar as finais, seja uma maneira de evitar a variância do mercado. Valeu por estar apoiando o blog e dando sua opinião, sempre será bem-vinda! #tmj

  • Tem um jogo por ano que esses três (Federer, Nadal e Djoko) jogam mal. E quase sempre nesses dias estamos lá fazendo back neles enlouquecidamente, pois “obviamente” eles vão voltar pro jogo. Não dá pra abrir mão mesmo de gestão de banca. Sempre vai ter um Barcelona 0a0; sempre vai ter um Federer perdendo pro Nishikori. Vixe